Tipos de financiamento imobiliário

Índice

Comprar um imóvel é um grande investimento, e por isso é necessário estar atento a todos os detalhes, inclusive escolher qual dos tipos de financiamento imobiliário se encaixa melhor na sua realidade.

Por isso, nós da RE/MAX Concept viemos compartilhar esse assunto para que você conheça mais sobre o mercado imobiliário.

Dessa forma, você tomará a decisão com maior certeza, então confira os tópicos que serão abordados a seguir:

  • O que é financiamento imobiliário?;
  • Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI);
  • O que é amortização?;
  • Tabela Price;
  • Sistema de Amortização Constante;
  • Sistema de Amortização Crescente.

O que é financiamento imobiliário?

Muitas pessoas desejam comprar o imóvel próprio, mas a maioria não possui o valor à vista para isso. No caso, o financiamento imobiliário se trata de um empréstimo com o banco para pagar o imóvel.

Assim, o banco paga o valor do imóvel ao vendedor e o comprador devolve esse valor ao banco em forma de parcelas que possuem juros e taxas.

Dessa forma, é muito importante compreender os tipos de financiamento imobiliário para compreender qual se encaixa melhor na sua realidade, confira a seguir.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O SFH é um tipo de sistema de financiamento criado pelo Governo Federal e é utilizado os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

O mesmo foi desenvolvido para ajudar o mercado imobiliário e auxiliar as pessoas de baixa renda a conquistarem a casa própria.

Atualmente esse sistema atende a maioria dos financiamentos do Brasil e para utilizá-lo é necessário se encaixar nessas características:

  • O valor máximo do imóvel deve ser de R$ 1,5 milhão;
  • O financiamento cobre até 80% do valor do imóvel;
  • O imóvel deve ser residencial e urbano, na mesma cidade que o comprador reside há no mínimo um ano;
  • O prazo de quitação é de 35 anos (420 meses);
  • A parcela não pode comprometer 30% da renda;
  • O FGTS não pode ter sido utilizado nos últimos 3 anos para financiamento ou construção de imóvel;
  • A pessoa física não pode haver pendências em seu nome.

Esse sistema é direcionado para imóveis comuns e a grande vantagem é o uso do FGTS, mas para isso é necessário ter a carteira assinada há 3 anos.

Além disso, as taxas de juros são mais baixas já que se baseia na Caderneta da Poupança.

Sendo assim, esse sistema facilita a compra de imóvel para pessoas físicas tanto que o programa Casa Verde e Amarela está inserido nessa modalidade.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

O SFI por sua vez também foi criado pelo Governo Federal e é utilizado recursos de bancos e financeiras.

O mesmo foi desenvolvido para suprir o que não se encaixa no SFH, portanto, imóveis de alto padrão. Inclusive esse nicho tem crescido em São Paulo.

E apesar de haver a possibilidade de negociação das taxas e da burocracia ser menor, não é possível utilizar o FGTS nesse sistema, uma vez que o mesmo é utilizado por pessoas jurídicas.

Contudo, para compreender ainda mais sobre financiamentos é necessário explorar também os tipos de amortização, mas primeiro vamos entender do assunto como um todo.

O que é amortização?

Dentro das parcelas do financiamento há a parte da amortização e a parte dos juros. No caso, a amortização é o percentual que corresponde à devolução do valor emprestado pelo banco.

Já a taxa de juros é o percentual que corresponde ao valor à mais em que o banco lucra por ter “emprestado” o dinheiro ao consumidor.

Existem tipos de amortização para o financiamento imobiliário, as conheça a seguir:

Tabela Price

Na tabela price as parcelas possuem valores fixos do inicio ao fim, mas a amortização é crescente. Portanto, na primeira parcela se paga mais juros do que a amortização. Assim, ao passar do tempo os juros diminuem e a amortização começa a crescer

Sistema de Amortização Constante

No sistema de amortização constante (SAC) o valor das parcelas diminui conforme o tempo, mas a amortização é um valor fixo e os juros por sua vez é decrescente.

Se usa essa tabela em casos de financiamentos mais longos, como no caso de um financiamento imobiliário.

Sistema de Amortização Crescente

O sistema de amortização crescente (SACRE) é uma combinação da Tabela Price e da SAC. Portanto, funciona da seguinte maneira:

O valor das parcelas aumenta até um certo período e então começa a diminuir, a amortização é crescente e os juros diminui.

Então, o que achou do nosso texto: Tipos de financiamento imobiliário? Conta pra gente nos comentários!

Aliás, não se esqueça de conferir o site da RE/MAX Concept e nos acompanhar no Facebook e no Instagram, até o próximo blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *