Quanto preciso dar de entrada para financiar um imóvel?

Índice

O que muitos anseiam é realizar o sonho da casa própria, mas surge a dúvida: quanto preciso dar de entrada para financiar um imóvel?

A entrada é uma questão que assusta muitas pessoas que não possuem o valor à vista, por isso iremos esclarecer esse assunto e dar dicas de como se planejar.

Então, se você se interessou pelo assunto, continue a leitura e confira os tópicos do texto a seguir:

  • Quanto preciso dar de entrada para financiar um imóvel?;
  • Como juntar dinheiro para a entrada?;
  • Utilize o FGTS para a entrada.

Quanto preciso dar de entrada para financiar um imóvel?

Mas afinal, qual o valor mínimo para dar de entrada para financiar um imóvel? O valor exato varia conforme o valor do imóvel e da renda comprovada, mas normalmente a média é entre 10% a 30% do valor total do imóvel.

Isso acontece porque a maioria das instituições bancárias possuem financiamentos que cobrem de 70% a 90% do valor do imóvel.

Portanto, o ideal é ter um valor de cerca de 20% para dar de entrada. Compreenda melhor o assunto observando a tabela abaixo:

Valor do imóvelValor da entrada
R$ 600.000,00R$ 120.000,00
R$ 400.000,00R$ 80.000,00
R$ 200.000,00R$ 40.000,00
Tabela demonstrativa de valores de entrada de 20%

Contudo, você deve estar se perguntando como saber o valor do imóvel.

Antes de iniciar a sua busca pelo imóvel perfeito, deve-se fazer uma simulação de financiamento, com base na sua renda é possível entender o seu potencial de compra.

Dessa forma, você terá uma noção do valor que o imóvel precisa ter para se encaixar nas suas condições financeiras e começar a sua busca.

Além de que através da simulação é possível saber o valor das parcelas e das taxas de juros. Assim, você pode escolher o melhor banco e iniciar o seu planejamento.

Entenda mais sobre os tipos de financiamento aqui em nosso blog!

Como juntar dinheiro para a entrada?

Caso você não possua o valor à vista para a entrada, não é preciso desistir do seu sonho. Iremos te mostrar alternativas de como juntar o dinheiro.

Entretanto, é necessário ter em mente que isso levará um tempo, portanto, é preciso ter paciência, quanto antes começar, mais rápido você conquistará o seu imóvel.

Organização

O primeiro passo é se organizar financeiramente, para isso é preciso estabelecer a sua meta e seguir firme no seu planejamento para então ter o montante para a entrada.

Coloque todas as suas contas fixas no papel para ter uma clareza maior das suas responsabilidades e entender qual valor você poderá poupar por mês.

Resolva suas pendências

Para adentrar um financiamento não se pode ter nenhuma pendência no nome ou estar com grande parte da renda comprometida, seja num financiamento de carro ou no cartão de crédito.

Isso porque o banco fará a análise de crédito em que a sua renda será analisada, para que as parcelas do financiamento não ultrapassem 30% da renda, e o seu histórico de pagador.

Portanto, um dos passos principais para se organizar é resolver todas as suas pendências, mesmo que isso tome uma parte do tempo que você estaria guardando o dinheiro.

Lembre-se que estar com a sua vida organizada financeiramente é extremamente importante, sendo assim, quitar suas dívidas também faz parte do planejamento para a sua conquista.

Economia

Ao compreender quais são suas contas fixas de dará uma clareza sobre quais gastos adicionais podem ser cortados para que você economize esse valor e o destine à entrada.

Ou se for o caso, não necessariamente cortar certos gastos, mas reduzir o valor de contas de telefone, internet, até mesmo economizar no uso da água e da luz.

Assumir um financiamento que pode se estender até 35 anos, é um grande comprometimento e durante esse percurso é necessário ter em mente que alguns sacrifícios terão de ser feitos para concluir o sonho de ter a casa própria.

Investimento

Em contrapartida você pode investir uma parte do valor em fundo que gerem juros e assim fazer o dinheiro render para você.

Dessa forma, além de juntar o dinheiro, enquanto ele fica guardado estará rendendo e fazendo o valor do montante aumentar, agilizando o processo de juntar o dinheiro para a entrada.

Nesses casos, é importante pesquisar bem, normalmente investimentos mais rentáveis são de longo prazo, assim quanto antes começar a juntar melhor.

Utilize o FGTS para a entrada

Uma possibilidade também é usar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para dar o valor de entrada ou agregar ao que você já juntou, dependendo da quantia.

Para utilizar o FGTS é preciso ter pelo menos 3 anos de serviço acumulado, e não pode ter outro imóvel no nome na mesma cidade que deseja comprar o atual.

Sendo assim, há muitos meios que podem ser usados para te ajudar a juntar o valor da entrada e conquistar o seu imóvel.

Então, o que achou do nosso texto: Quanto preciso dar de entrada para financiar um imóvel? Conta pra gente nos comentários!

Aliás, não se esqueça de conferir o site da RE/MAX Concept e nos acompanhar no Facebook e no Instagram, até o próximo blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *